Home » Relatório Extraterrestre

Relatório 40: o peixe herói

1 abril 2011 1.631 visualizações Sem comentários

“Rousseau tinha razão, Kubno”, disse Velva enquanto sobrevoávamos São Paulo. “A educação pela natureza é a solução.”

“Sem dúvida”, concordei sacudindo meus rabos.

“Estou feliz porque confirmamos isso conversando com as baleias francas e os surfistas. Mas agora quero ver algo que fale diretamente às crianças. Afinal, o conserto da bagunça vai sobrar para elas.”

Deixei a Vork no modo invisível e comecei a voar bem perto das janelas. Parei na altura do sexto andar de um edifício. Lá dentro, no apartamento, um garoto de quatro anos assistia a um desenho chamado Peixonauta.

A história era interessante: um peixe astronauta, uma menina e um macaco tentavam ajudar filhotes de pingüins que haviam chegado até eles em cima de um bloco de gelo. Este bloco tinha se desprendido da calota polar por causa do aquecimento, e os pingüins queriam desesperadamente voltar para casa.

“Por que não falamos com os criadores daquele desenho?”, sugeri.

Velva esticou um dos olhos que saía de sua orelha e assistiu ao episódio por um minuto.

“Estou ficando maluca ou você deu uma boa ideia, Kubno?”

“As duas coisas. Dei uma boa ideia e você está maluca por mim.”

Adivinhem como isso terminou:

a) um soco;

b) uma patada;

c) um disparo com a pistola desintegadora;

d) um beijo.

A resposta virá no fim do relatório.

Logo depois estávamos na sede de uma produtora falando com Célia Catunda e Kiko Mistrorigo, criadores do personagem. Assumimos a forma de dois estudantes cheios de espinhas para não assustá-los.

Velva começou com a pergunta elementar: “Como nasceu o projeto dessa animação?”

“Ali por volta de 2003”, Célia respondeu. “Nós falávamos bastante a respeito de problemas ambientais e ficávamos imaginando como seria um produto que apresentasse esse tema às crianças de forma divertida.”

“Quem são os personagens principais?”, perguntei enquanto brincava com um lápis que tinha, gravado, o desenho deles.

“Peixonauta é o peixe herói”, Kiko afirmou. “Ele é um agente que trabalha para uma agência chamada O.S.T.R.A.”

“Ostra?”

“É: Organização Secreta para Total Recuperação Ambiental. Essa agência resolve problemas que, na maioria das vezes, estão ligados ao meio ambiente. Os auxiliares do Peixonauta em terra são uma menina chamada Marina e um macaco chamado Zico.”

“Como são as histórias?”, Velva perguntou.

“Peixonauta, Marina e Zico são alertados para um problema através de uma Pop”, explicou Célia.

“Pop?”, perguntei. “Que raios é uma Pop?”

“É uma bola colorida que voa até eles. Ela contém, em seu interior, dois objetos que funcionam como pistas. É assim que começam a investigar o problema e a tentar resolvê-lo.”

“Legal. Gostei do nome: Pop. Poooop! Po-pop!”

“Cale a boca, Kubno. Mas diga-me, senhor Kiko, o programa está tendo boa aceitação?”

“Felizmente, sim. Aqui no Brasil é o líder de audiência no horário nobre de um canal de tevê a cabo, o Discovery Kids, e já é exibido em mais de cinqüenta países, inclusive Estados Unidos, Coréia, América Latina e até mesmo no mundo árabe. É engraçado ver nossos personagens falando em outra língua.”

“Achamos importante que os mais jovens tenham contato com valores assim nessa fase da vida”, Célia finalizou. “Aí, quando se tornarem adultos, provavelmente terão um sentimento de amor à natureza e respeito ao ser humano.”

Velva ficou satisfeita com a entrevista e saiu dali com vontade de conhecer outro trabalho que envolvesse pequenos terráqueos.

Ela ainda não sabia, mas era exatamente isso que ia acontecer.

Antes que me esqueça: a resposta da pergunta lá em cima é alternativa b. Ainda estou com o cérebro afundado por causa disso.

Tags:

Compartilhe por e-mail Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo Twitter Compartilhe pelo Google Bookmarks Compartilhe pelo Google Buzz Compartilhe pelo del.icio.us Compartilhe pelo Orkut Compartilhe pelo Windows Live Assine o RSS

Deixe seu comentário!

Adicione seu comentário abaixo, ou trackback de seu próprio site. Você também pode assinar esses comentários via RSS.

O uso de Gravatar está habilitado. Para ter seu próprio avatar, por favor se registre em Gravatar.