Home » Educação, Making of

A Permacultura para uma sociedade mais justa

10 março 2011 2.074 visualizações Sem comentários

Karina Signori - atriz e ativista ambiental

Em uma das passagens do episódio A Educação e o Mosca Morta, dirigido por Kátia Klock, a Permacultura ganha espaço para mostrar mais uma atitude que traz ao mesmo tempo uma mudança com uma série de benefícios ao homem, integrado ao meio ambiente e aos ciclos vitais da natureza.

No formato de uma flor de sete pétalas e a Permacultura pode ser desenhada na forma de uma espieral, tendo como base a ética e o princípio do design, seguido das sete pétalas: espaço construído; ferramentas e tecnologias; educação e cultura; saúde e bem estar espiritual; economia e finanças; posse da terra e governo comunitário; e o manejo da terra e da natureza.

Mas estas são apenas as palavras-chaves do método que consiste em estabelecer novos hábitos em busca de equilíbrio, um método para planejar sociedades justas e um meio ambiente sustentável. Possui como base os três pilares da Permacultura que são: cuidar da terra, cuidar das pessoas e dividir os excedentes.

E foi com base nestes princípios que Karina Signori construiu sua casa com tijolo de solo cimento, prensado e que não vai queima. A casa também está repleta de entradas de vidro, dispensando o uso de qualquer iluminação elétrica durante o dia.

Tags: , ,

Compartilhe por e-mail Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo Twitter Compartilhe pelo Google Bookmarks Compartilhe pelo Google Buzz Compartilhe pelo del.icio.us Compartilhe pelo Orkut Compartilhe pelo Windows Live Assine o RSS

Deixe seu comentário!

Adicione seu comentário abaixo, ou trackback de seu próprio site. Você também pode assinar esses comentários via RSS.

O uso de Gravatar está habilitado. Para ter seu próprio avatar, por favor se registre em Gravatar.