Home » Consumismo, Making of

O Consumismo e a Corda do Relógio

10 fevereiro 2011 2.284 visualizações Sem comentários

1. EXT. – RUA – DIA

GODOFREDO, um homem magro de cerca de sessenta anos, longas suíças, barba e cabelos brancos, passeia calmamente pelas ruas do centro de São Paulo. Seus trajes são os de uma pessoa de meados do século dezenove fraque, cartola, monóculo, etc…).

Ele circula por lugares como Praça Ramos, Viaduto do Chá, Pátio do Colégio, Mosteiro de São Bento e Praça da Sé, sempre chamando atenção por causa de seu chapéu de aba comprida, seu paletó, seu colete, sua bengala etc.

De vez em quando, tira a cartola para as pessoas. Finalmente, para diante de uma relojoaria.

2. INT. – RELOJOARIA – DIA

Ao entrar no estabelecimento, Godofredo é recebido por um jovem vendedor, BELCHIOR.

BELCHIOR
Em que posso servi-lo?

GODOFREDO

Bom dia.

BELCHIOR
Ah, sim, desculpe: bom dia.

GODOFREDO
A sua graça é…?

BELCHIOR
Meu Deus, há quanto tempo eu
não escutava isso. Meu nome é
Belchior, ao seu dispor.

GODOFREDO
Muito prazer, Godofredo.

BELCHIOR
(olha-o com vagar)
O senhor é daqui?

GODOFREDO
De São Paulo? Sim. Mas de outro
ano.

BELCHIOR

Que ano?

GODOFREDO

1850.

BELCHIOR
E como veio parar aqui?

Godofredo tira do bolso do colete um relógio.

GODOFREDO
Meu relógio adiantou.

BELCHIOR
Ah, Claro. Com licença?

Belchior apanha o relógio das mãos de Godofredo e o
analisa. Sacode-o perto de uma das orelhas e faz cara feia.

BELCHIOR

Xi…

GODOFREDO
Não dá para consertar?

BELCHIOR
Pode ser. Mas vai demorar. Por que
o senhor não compra um novo? Assim
ganha tempo.

Godofredo toma o relógio de volta.

GODOFREDO
Ganho não, compro.

BELCHIOR

É verdade.

GODOFREDO
Mas tempo é o que eu tenho de
sobra.

BELCHIOR
Desculpe, senhor…?

GODOFREDO

Godofredo.

BELCHIOR
Se o senhor me permite, senhor
Godofredo, ninguém tem tempo de

sobra. Tempo é a única matéria-
prima que não é renovável.

GODOFREDO
É um ponto de vista interessante.

BELCHIOR
E para medir o tempo que nos resta
eu tenho esses relógios todos
aqui.

Godofredo olha para os relógios no mostrador.

GODOFREDO
Poderia me dizer, por obséquio, o
preço de alguns?

Tags: , , , , ,

Compartilhe por e-mail Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo Twitter Compartilhe pelo Google Bookmarks Compartilhe pelo Google Buzz Compartilhe pelo del.icio.us Compartilhe pelo Orkut Compartilhe pelo Windows Live Assine o RSS

Deixe seu comentário!

Adicione seu comentário abaixo, ou trackback de seu próprio site. Você também pode assinar esses comentários via RSS.

O uso de Gravatar está habilitado. Para ter seu próprio avatar, por favor se registre em Gravatar.