Home » Consumismo, Depoimentos

Ação coletiva, a lógica individual e a cultura contemporânea

17 dezembro 2010 2.320 visualizações Sem comentários

A questão ecológica de um certo lado tem uma lógica temporal absolutamente distinta da lógica de consumo. As duas por sua vez se entrelaçam por uma diferença em relação ao que foi a lógica temporal no passado, e no presente. E é justamente através dessa fala, que o consultor Paulo Vaz para o documentário Consumismo inicia um dos seus discursos.

Para ele, a separação do que seria a cultura moderna da contemporânea e o modo como cada indivíduo trabalha, está em imaginar que a diferença cultural é o modo de como os seres humanos habitam o tempo. Habitar o tempo, significa construir, imaginar o passado e o futuro. “O que eu acho que aconteceu, foi imaginar que a transformação do capitalismo fez uma modificação fundamental na lógica temporal”, afirma Paulo Vaz.

Mas afinal o que é o futuro coletivo e individual na modernidade, em que tempo estamos?

Paulo Vaz determina que em relação ao tempo coletivo, ao invés de você viver no presente pensando que você esta limitado, e que o futuro vai ser um lugar onde você sai dos limites, você passa por uma sensação oposta, trazendo uma conseqüência futura antecipada, para prover determinados limites para a ação do presente, “principalmente quando se fala em tecnologia, como a engenharia genética temos a sensação que podemos ainda mais”, conclui.

Para Paulo Vaz, a ótica do capitalismo e do consumismo inverte a lógica do tempo, ao invés do futuro ser o lugar onde os indivíduos se libertam, se dá como catástrofe  que funda e que orienta os limites do presente. “Ao invés de pensarmos que estamos limitados, parece que nós podemos demais”, ressalta o consultor.

Tags: , , , , ,

Compartilhe por e-mail Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo Twitter Compartilhe pelo Google Bookmarks Compartilhe pelo Google Buzz Compartilhe pelo del.icio.us Compartilhe pelo Orkut Compartilhe pelo Windows Live Assine o RSS

Deixe seu comentário!

Adicione seu comentário abaixo, ou trackback de seu próprio site. Você também pode assinar esses comentários via RSS.

O uso de Gravatar está habilitado. Para ter seu próprio avatar, por favor se registre em Gravatar.